Para você

RONCO OU APNEIA? Qual a diferença?

Comum entre muitas pessoas, o ronco ponde indicar um alerta para problemas de saúde como a apneia do sono, o que traz a questão: todo mundo que ronca tem esse distúrbio? Confira agora mais sobre!

O ronco é um fenômeno que além de desagradável e constrangedor, desperta um alerta: uma pesquisa realizada pelo Instituto do Coração (InCor) indica que um a cada três adultos têm apneia do sono. Mas afinal, o que é a apneia do sono?

A apneia do sono é um distúrbio caracterizado pela obstrução parcial ou total das vias aéreas, o que consequentemente dificulta a respiração e causa a vibração dos tecidos da garganta quando o ar passa, dando origem ao ronco.

     | Sintomas |
Tanto o ronco quanto a apneia resultam em sintomas semelhantes, mas que se enquadram em diferentes níveis. Os mais comuns:
Respiração ofegante
Falta de ar ao dormir
Sono agitado
Sonolência ao longo do dia
Dificuldade de concentração
Dor de cabeça matinal

     | Diferenças |
Com tantas semelhanças, é normal e comum que estas condições sejam apontadas como únicas quando na verdade, são distinguem em gravidade.

O ronco é o ruído provocado pela vibração da mucosa e dos músculos da garganta. Uma obstrução da passagem do ar faz com que haja a vibração dos tecidos e um som seja emitido: o conhecido ronco.
Este fenômeno pode acontecer por inúmeras situações (cansaço, resfriado, ingestão de bebida alcoólica) e se dá em todas as idades, presente até no sono de crianças e recém-nascidos. Ele nem sempre indica algum problema mas, quando é alto e persiste por muitas noites, pode indicar apneia do sono.

A apneia do sono inclui os ruídos do ronco, mas também traz a interrupção da respiração em intervalos. Essa condição pode acarretar engasgos e ainda a diminuição da concentração de oxigênio no sangue, resultando em consequências mais sérias.
Como uma de suas caraterísticas é a restrição de oxigênio por alguns períodos, a apneia eleva o ritmo cardíaco e estimula a contração dos vasos sanguíneos.

     | Riscos |
Mesmo que estas questões não sejam consideradas graves para muitas pessoas, o ronco e a apneia trazem riscos para o desenvolvimento de problemas cardíacos e pressão alta. Alguns fatores de risco como obesidade, tabagismo, excesso de álcool e aumento das amígdalas podem acarretar desde cedo uma cascata de complicações que, com a orientação de um profissional podem ser controladas.

O ronco, visto como fenômeno exclusivo, não desperta grandes preocupações mas, quando agravado por um maior período e intensidade, pode ser um sintoma da apneia noturna.

Muitas vezes estas condições não são percebidas pelo indivíduo que as exibe e por isso, é importante que sempre que alguém do seu convívio apresentar estas condições, seja avisado e orientado a um médico especialista, um otorrinolaringologista.

Ronco e interrupções da respiração durante o sono? Tome cuidado.
Para o que precisar em produtos de farmácia, conte com o Achouu!

 

Achouu, nosso negócio é ajudar você a cuidar da sua saúde.

Deixe seu comentário

*Analisaremos seu comentário antes de exibí-lo no site.

Veja também